As sete leis espirituais do sucesso para os pais

As sete leis espirituais do sucesso é um livro de muito êxito escrito pelo médico indiano Deepak Chopra. Nesse livro o autor aborda de que maneira podemos alcançar o sucesso espiritual através do autoconhecimento e da mudança de nossos comportamentos. Tamanho foi o sucesso desse livro que acabou originando uma outra obra: As sete leis espirituais do sucesso para os pais.

Esse segundo livro surgiu diante dos pedidos dos pais ao próprio autor. Ou seja, como, nós pais, podemos adaptar as leis espirituais para que nossas crianças consigam entender sem dificuldades. Esse é objetivo do livro.

Mas porque falar de leis espirituais do sucesso em um site sobre educação financeira para crianças? Continue comigo que irei explicar.

ebook mesadaAfinal, o que é o sucesso?

Entendo que o sucesso financeiro não é O RESPONSÁVEL por trazer a felicidade para nós adultos ou para as nossas crianças. Concordo com Deepak Chopra quando diz que:

O sucesso que queremos que nossos filhos alcancem também precisa ser definido de uma maneira não material. Ele deve incluir a capacidade de amar e sentir compaixão, de sentir alegria e transmiti-la aos outros, a certeza de saber que nossa vida serve a um propósito, e, finalmente a ideia de uma ligação com o poder criativo do universo. Tudo isso constitui a dimensão espiritual do sucesso, a dimensão que gera a realização interior.

Por isso, uma boa saúde financeira é A BASE, a sustentação, que aumentará e muito as nossas possibilidades de alcançar uma vida próspera e feliz.

Um bom alicerce financeiro será capaz de sustentar nossos projetos, através dos quais realizaremos os nossos propósitos de vida. Ou seja, a base financeira pode ser vista como um facilitador para o verdadeiro sucesso de nossos pequeninos.

Até porque sabemos como a FALTA DE DINHEIRO pode ser prejudicial em vários aspectos de nossas vidas. A falta de recursos nos puxa para baixo e dificulta nosso caminhar em direção a evolução pessoal.

Assim, para alcançar a realização plena Deepak Chopra nos propõe Sete Leis que servirão como norteador de uma vida completa.

 

Aplicando as 7 leis no dia a dia

As 7 Leis Espirituais para os Pais - Calendario

O autor sugere que nos dediquemos um dia da semana para cada lei. Isso irá facilitar o entendimento das leis. E, com o tempo, acontecerá o enraizamento e a incorporação de cada lei em todos os momentos de nossas vidas. Logo se tornando um hábito.

  • Domingo -> Lei da Potencialidade Pura
  • Segunda -> Lei da Doação
  • Terça -> Lei do Carma
  • Quarta -> Lei do Mínimo Esforço
  • Quinta -> Lei da Intenção e Desejo
  • Sexta -> Lei do Desapego
  • Sábado -> Lei do Dharma ou do Propósito

A ideia é começar o dia, no café da manhã em família, panejando como será a aplicação da lei do dia. E, depois, no jantar em família, conversar sobre o que foi vivenciado e experimentado ao longo do dia.

Hoje meus filhos estão com as idades de 2 e 8 anos. Por isso, tenho me dedicado em ensinar sobre as 7 leis apenas ao filho mais velho. E confesso que pela manhã temos dificuldade em conversar sobre as leis. Mas todos dias sou eu quem o busca na escola. E temos voltado da escola andando, por volta de uns 15 minutos.

A experiência de voltar andando tem sido fantástica. Aproveitamos muito mais o tempo juntos para conversar. Diferente de quando o busco de carro ou de bicicleta. Fica a dia para os pais e mães. Consigam um tempo para ficar com os filhos, sem distrações. As nossas caminhadas diárias têm sido o momento ideal para conversarmos sobre as 7 leis, sobre a técnica dos 4 potinhos, sobre futebol, e muito mais.

Explicando as Leis para as crianças

Você pode estar se perguntando agora: Tudo bem, Fabiano. Já entendi, mas como vivenciar e conversar sobre esses assuntos com as crianças?

As 7 Leis EspirituaisDeepak Chopra nos apresenta várias maneiras e dicas de como fazer isso. Abaixo vou resumir alguma delas.

Mas, fique atento às oportunidades ao longo do dia. Como a grande maioria das coisas que temos para ensinar aos nossos filhos, percebo que duas coisas são fundamentais:

  1. Seja o exemplo daquilo que você pretende ensinar. As crianças estão o tempo todo nos observando, assim aprendem muito mais com nossos atos do que com nossas cobranças;
  2. Utilize o contexto, o momento exato, para ensinar. O que pretendo dizer com isso é que precisamos estar preparados e aproveitar situações do cotidiano para entrar com o ensinamento.

Por exemplo, durante uma conversa descontraída surge um comentário sobre a dificuldade em se realizar uma tarefa. Nesse momento você aproveita para falar sobre a Lei do Mínimo Esforço (lei abaixo). Lembrando sempre que não precisa ser de maneira grosseira ou de modo repreensivo.

Vamos às leis e de maneira podemos aplicá-las.

Lei da Potencialidade Pura

1 – Prática da Meditação Periódica. Ensine seu filho a meditar. O exemplo é o melhor incentivo, ou seja, deixe seu filho lhe ver meditando. Para as crianças, comece com poucos minutos e vá aumentando aos poucos. Sempre de acordo com a idade dos pequenos.
2 – Passe um tempo com a criança junto à natureza. Ao menos uma vez por semana, vá à praia, ao parque. Sempre que possível mostre o ‘milagre’ da natureza. A maneira como funciona em harmonia.
3 – As crianças devem procurar algo novo em uma situação conhecida. Peça a criança que descubra uma coisa boa ou agradável em outra criança.

Lei da Doação

1 – Torne um hábito de sua família cada membro dar alguma coisa para outro. Vale um sorriso, uma palavra amável, oferecer ajuda. Ensine-os que ao longo do dia podem fazer isso com todas as pessoas que encontrarem. E pode ser em silêncio também. Ensine a criança que ao encontrar deve lhe cumprimentar cordialmente e em silêncio lhe desejar coisas boas;
2 – Ensine-a a receber com delicadeza. É muito mais difícil receber com verdadeira gratidão, e isso deve ser ensinado às crianças. Devemos ensinar aos nossos filhos que todas as coisas têm origem na fonte universal.
3 – Faça um ritual de gratidão, com a participação de toda a família. Reconheçam a dádiva da vida e das pequenas coisas.

Lei do Carma

1 – Converse com seu filho sobre as escolhas que ocorreram no dia (gastar dinheiro, decidir brincar com A ou B). Mostre a causa e efeito das escolhas. Não faça nenhum tipo de controle.
2 – Conte histórias a respeito de suas escolhas que teve que realizar ao longo da vida.
3 – Converse a respeito da sensação de escolher uma coisa em detrimento de outra. Pergunte “Como você se sentiu fazendo essa escolha?” e “Como ela fez a outra pessoa envolvida se sentir?”. É importantíssimo que as crianças percebam que suas escolhas podem impactar nos sentimentos de outras crianças. Por exemplo, quando em jogo ela escolhe uma criança e não outra para participar de seu time. Ensine as crianças a ser pacientes e a não buscarem o ganho imediato.

Lei do Mínimo Esforço

1 – Ensine que as tarefas podem ser divertidas. Dê exemplos: cante, sorria, se divirta enquanto executa algumas atividades. Faça da alegria a essência do seu trabalho. O mínimo esforço não é ficar deitado na rede. É mostrar aos pequenos que existem tarefas que DEVEM ser feitas, mas podem ser feitas de maneira alegre, sem que seja um peso.
2 – Reserve um tempo em família para buscar soluções mais simples que reduzam o esforço e o desgaste.
3 – Agora peça para que elas observem suas próprias ações: “Você teve uma ideia nova hoje?” “Você realizou algo que parecia ser difícil, mas que foi bem mais fácil?”

Lei da Intenção e Desejo

1 – Todos da família devem fazer a lista dos desejos para a próxima semana. Evite que seja uma lista de aquisições materiais. Não espere que eles entendam de primeira. A tendência é a criança tentar fazer uma lista de compras. Mostre que não é esse o objetivo, dê exemplos: “Essa semana não vou ficar irritado quando for chegar a hora de dormir.”
2 – Ensine aos seus filhos o princípio da expectativa paciente. Ou seja, uma vez que saiba o que quer, você mantém relaxado com relação a isso.
3 – Mostre-os que a maioria dos desejos são realizados em pequenos estágios, por isso devemos ficar atentos a cada pequeno momento em que recebemos os resultados dos nossos desejos.

Lei do Desapego

1 – Tente falar com seus filhos a respeito do “Eu” de uma maneira compreensível. Mostre que o “Eu” é alma, que contempla tudo com paz e alegria; sem mágoa ou confusão. Acredite, as crianças se sentirão seguras ao ouvir essas coisas, embora leve tempo para compreender tudo.
2 – Aceite e ensine sobre a incerteza. Você não deve agir na frente das crianças como se tudo soubesse. Mas não diga “não sei a resposta”, mostre que existem muitas respostas e que é divertido descobrir o quanto ainda temos a aprender.
3 – Ensine as crianças a lidar com a perda e o ganho. Faça com que se sintam seguras não importam o que elas tenham ou não. Mostre que o “Eu” é único, criativo, amado e não é afetado pela perda ou pelo ganho.

Lei do Dharma ou do Propósito

1 – Faça perguntas desse tipo às crianças: “Em que ponto você está? Como as coisas estão indo? Você está se aproximando do que quer conseguir?”. Vá além e avance ao propósito da família: “Em que ponto chegamos como família?”.
2 – Você pode sentar e relacionar os talentos de cada filho, pedindo que eles participem, a fim de reforçar a noção de que os talentos nos são dados para nossa felicidade e nossa realização.
3 – Convide cada criança a fazer algo agradável para outra pessoa, por menor que seja o gesto. Mostre que ajudar outra pessoa nos proporciona uma sensação mais agradável do que fazer uma coisa para nós mesmos.

As sete leis espirituais do sucesso para os pais [infográfico]

Se interessou? Veja o infográfico que fizemos para ajudar na aplicação diária das sete leis espirituais do sucesso para os pais. Clique aqui para ver o infográfico.

Se ainda não baixou, clique na imagem para efetuar o download do ebook Como dar mesada para o seu filho.

ebook mesada

Veja também o infográfico que fizemos especialmente para explicar um pouco mais sobre o método dos 4 potinhos.

Caso tenham gostado deixem comentários. Minha ideia é escrever um artigo para cada Lei, e assim detalhar ainda mais o assunto.

Então, deixe seu comentário, diga qual Lei achou mais interessante ou por qual das Leis você gostaria que eu começasse a escrever os próximos artigos.

 

Imagens: créditos Freepick.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *