Jogo da Mesada

Fala Galera, aqui é o Rodrigo Tomasi do Graninha Kids. Hoje eu vou falar sobre o Jogo da Mesada, gigante empresa brasileira fabricante de brinquedos Estrela.

A nossa ideia aqui no Graninha é analisar diversas opções de jogos infantis de tabuleiro que tenham como temática a educação financeira para crianças. A ideia é fazer com que as crianças aprendam sobre dinheiro de forma suave e lúdica.

Ao longo do tempo publicaremos novos artigos com análise de outros jogos de tabuleiro, pois tenho vários outros jogos aqui em casa que brinco com meu filho mais velho.

Mas decidi começar com o Jogo da Mesada porque comprei nesse final de semana e já testei com meu filho, por isso decidi aproveitar o embalo.

Se ainda não baixou, clique na imagem para efetuar o download do ebook Como dar mesada para o seu filho.

ebook mesada

Veja também o infográfico que fizemos especialmente para explicar um pouco mais sobre o método dos 4 potinhos.

O Jogo

O Jogo da Mesada foi desenvolvido pela Estrela. A famosa, quase centenária, empresa  brasileira que atua fortemente no ramo de brinquedos e jogos. A Estrela completou 80 anos recentemente. A maioria dos brasileiros conhece esse fortíssima marca.

Quanto a história do Jogo da Mesada, eu não consegui maiores informações. Há quanto tempo existe esse jogo? Tem alguma história por trás de sua criação? Coisas desse tipo, são informações que eu gosto de analisar mas que infelizmente não consegui encontrar. Caso você conheça mais informações sobre a história do Jogo da Mesada, compartilhe conosco nos comentários desse artigo.

Na verdade é um jogo que eu não conhecia. E olha que eu costumo frequentar lojas de brinquedos! Todo mundo que tem filho pequeno acaba frequentando com certa regularidade, pois geralmente temos que comprar presentes de aniversário de amiguinhos de novos filhos. 

Na data deste artigo o jogo estava custando em torno de R$60,00. O que não é um valor proibitivo, né?

É um jogo de tabuleiro e você pode jogar com duas a seis pessoas. Indicado para crianças a partir de 6 anos, pois é necessário que os jogadores já tenham noções básicas de aritmética: somar, subtração… Além de situações que envolvam a manipulação de dinheiro: realizar pagamentos, dar troco, entre outras. Então, crianças mais novas realmente não iriam conseguir jogar.

R$ 3.500,00 de mesada. Como assim?

O objetivo do jogo da mesada é chegar ao final com a maior quantidade possível de dinheiro (dinheiro líquido, dinheiro em caixa). Os jogadores decidem quantos meses irão jogar, sendo que a mesada é dada uma vez por mês.

Você que já acompanha a gente no Graninha Kids sabe que indicamos uma “semanada”. A gente manteve o termo mesada porque é o nome mais popularmente conhecido. Mas, orientamos que os pais ou responsáveis dê a graninha em um tempo mais curto, a cada semana. Lembrando que um mês para uma criança pode parecer uma eternidade.

No jogo da mesada todos começam com R$3.500,00. Esse é um ponto em que já vou começar a dar minha opinião. Achei os valores irreais, ou seja, muito fora da normalidade. Explicarei com mais detalhes à frente como o jogo funciona e ficará mais claro. Mas logo que começamos a jogar meu filho já comentou: Nossa pai é muito dinheiro!

Isso ocorre porque as crianças já têm noção das quantias. As crianças da faixa etária proposta pelo jogo da mesada já entendem quanto custam as coisas. Sabe quanto custa um almoço. Quanto custa para colocar a gasolina no carro. Quanto custa um brinquedo. No jogo tem a cartinha Escola de Natação com o valor de R$ 3.000,00. Normalmente uma mensalidade em uma escola de natação custa entre R$100 e R$200!

Logo, começar o jogo com R$ 3.500,00 está fora dos padrões da população brasileira. Considerando uma renda média brasileira em torno de dois a três mil reais, os valores propostos no jogo estão muito fora da realidade.

Resumindo, a minha primeira consideração sobre o jogo é que deveriam ter utilizado valores mais realistas. Eu sei que a inflação vai diminuindo o poder de compra do dinheiro. Mas poderiam atualizar os valores do jogo quando lançassem uma nova versão.

Jogando

Mas vamos lá, cada criança recebe R$ 3.500,00 de mesada e deve passar todo o mês com esse valor. O tabuleiro tem 31 casas, equivalentes aos 31 dias do mês. Você anda no tabuleiro conforme o valor que sair no dado. Simples assim!Quando chega no final do mês você recebe uma nova mesada e começa um novo mês. Por isso, como eu disse anteriormente, os jogadores já combinam previamente quantos meses irão jogar. O manual do jogo da mesada sugere que se jogue por dois meses. Mas você pode jogar quantas rodadas ou meses que quiser.

Eu joguei três meses com meu filho. Porque a gente achou dois meses muito pouco para passar por todas as situações do jogo. Mas fica a critério de cada um. Aí depois que você joga, o dado andará com seu pino (ou peão) até determinada casa e deverá seguir as orientações determinadas daquela casa.

Quando começa o jogo, deve-se determinar um dos jogadores para ser o banqueiro. Parecido com o que acontece no Banco Imobiliário. Aliás, o artigo sobre o jogo Banco Imobiliário está no forno.

Vamos analisar os tipos de cartas que existem no Jogo da Mesada.

Carta – Correio

São cartas que ficam no montinho viradas de cabeça para baixo, ou seja, é uma surpresa. Depois que o jogador tira a carta deverá pagar ou receber um determinado valor. Por exemplo, você tira a carta Relojoaria Digital – Conta, a bateria do seu relógio acabou, então deverá pagar R$200,00. Você pagará ao Banco.

Voltamos ao comentário anterior, pois R$ 200,00 em uma bateria de relógio está fora da realidade!

Outro exemplo de Carta Correio: Passeio no Shopping, valor R$ 300,00. Logo, você deve pagar R$ 300,00 ao Banco.

Carta – Dinheiro Extra

Esse é um dinheiro que você irá receber. Por exemplo, tem uma cartinha “Ajudou seu avô durante as férias de verão. Receba R$ 2.000,00 de um jogador a sua escolha agora.”

É bom que nesses casos você está trabalhando a matemática com as crianças.

  • Pagar pro Banco;
  • Receber do Banco;
  • Receber de outro jogador;

Às vezes a criança não tem o dinheiro trocado, então ela dá o dinheiro ao Banco e deve receber o troco. Isso é bem legal no jogo, ou seja, trabalha bem as operações: somar, diminuir, dar troco, …

Carta – Cobrança Monstro

Esse nome é até engraçado. Meu filho quando tirava essa carta já até ficava preocupado tipo Ai meu deus!. Isso foi um ponto legal. O nome foi bem instigante para as crianças.

A cobrança monstro é uma dívida, por exemplo: ‘Débito R$ 4.000,00 e R$400,00 de juros.”. O jogador pode pagar na hora que tirar a carta ou quando for receber a mesada. Caso não queria pagar o débito terá que pagar os juros. É como se fosse a parcela mínima do cartão de crédito. Então, o jogo já busca ensinar conceitos como empréstimo, juros, e coisas do tipo.

Se você não tiver dinheiro para pagar a cobrança monstro pode pedir um empréstimo ao Banco. Aí o jogador tem um bloquinho para fazer a anotação dos empréstimos, pega o dinheiro emprestado com o Banco e agora tem uma dívida. Mais um conceito que o jogo da mesada vai ensinando.

Carta – Compras e Entretenimento

Não gostei do nome dessa cartinha. Na verdade ela representa uma oportunidade de negócio. Quando você chega em uma casa “Compras e Entretenimento” você tem a oportunidade de comprar um negócio. Vamos dar um exemplo que fica mais fácil.

Para a carta ‘Iogurte nham-nham’ você deve pagar R$ 5.000,00 e tem um valor estimado de R$ 9.000,00. Como assim? Vou explicar.

O jogador não é obrigado a fazer o investimento. E caso queira fazer, mas não tenha dinheiro, pode pegar um empréstimo. Mas, a partir do momento que você comprar a ‘Iogurte nham-nham’ a empresa passa a ser sua e o jogo continua. Quando cair em uma casa ‘Achou um comprador’ você pode vender essa empresa pro Banco e ganhar o valor estimado da carta, no caso R$ 9.000,00.

Ou seja, é uma forma de ganhar dinheiro. Eu tentei passar isso para o meu filho. Até porque é uma questão que ele sempre me pergunta: Pai como eu faço para ganhar dinheiro? Então eu explico para ele que para ganhar dinheiro você tem que vender alguma coisa par alguém.

Explico também que, caso você seja um empregado ou esteja trabalhando para alguém você está vendendo seu tempo em troca de um salário.

“Nada acontece até que uma venda seja feita”

Por isso eu sempre falo com ele que para ganhar dinheiro você tem que vender alguma coisa para alguém. Até para trabalhar esse bloqueio de vendas que é muito comum existir na crença das pessoas.

Tendo em vista que a sociedade acaba nos impondo que vender é uma coisa ruim, ou que vender é coisa de picareta. Enquanto que na realidade “nada acontece até que uma venda seja feita”. Essa frase é de um especialista em vendas chamado Jeffrey Gitomer.

Isso vale para várias áreas de nossas vidas, seja nos negócios, seja durante uma paquera. Então, é interessante conversar com seus filhos sobre esse assunto também.

Voltando à Carta – Compras e Entretenimento

Bem, voltando ao jogo. Através da carta ‘compras e entretenimento’ você tem a possibilidade de investir em uma empresa para depois vendê-la por um valor maior. Por isso eu acho que o nome dessa carta não tem nada a ver com o seu conceito. À primeira vista parece que esse tipo de carta é para gastar dinheiro. Mas não é! Na verdade é uma oportunidade de negócio.

Com essa carta dá para ensinar às crianças, também, sobre o conceito de percentual. Pois, tem carta que dobra o valor investido e outra que possui um percentual menor.

Outra coisa que eu não gostei é que quando você chega no final do jogo e estiver com a carta de uma empresa na mão seu valor não irá somar ao seu patrimônio. Lembrando que o objetivo do jogo é chegar ao final do período com a maior quantidade de dinheiro possível.

Ou seja, caso você chegue ao final do jogo com uma carta do tipo “compras e entretenimento’ você perde todo o valor investido. Não achei isso legal, pois passa a ideia de que é ruim investir ou que é ruim ter empresa.

E na verdade não é bem assim, pois se você perder a sua renda terá um patrimônio que poderá converter em dinheiro. Então eu acharia mais interessante se, por exemplo, ao final do jogo fosse somado o valor investido na empresa, ou pelo menos parte dele, ao seu patrimônio total.

No começo as crianças não estavam entendendo bem o conceito e não queriam investir o dinheiro nesse tipo de carta. Mas, com o passar do jogo, eu comecei a investir em algumas empresas que me deram retorno financeiro, então elas passaram a enxergar o investimento com outros olhos.

Carta – Bolão de Esportes

Essa carta é como se fosse uma loteria esportiva da Caixa Econômica Federal. O Banco coloca R$ 1.000,00 e quem quiser participar deve ‘casar’ R$ 100,00. Nenhum jogador é obrigado a participar.

Por exemplo, estamos jogando em três pessoas. Cada um ‘casa’ R$100,00 e mais R$ 1.000,00 do Banco, totalizando R$ 1.300,00. Então cada jogador escolherá um número do dado. Se sair o número de algum jogador ele ganhará tudo. Caso não dê o número de nenhum jogador, deve-se jogar o dado novamente até alguém ganhar.

Eu não concordei com essa regra. Porque na verdade as loterias e os bolões são feitos para que quem organize ganhe mais dinheiro. Então é um jogo de azar.

Até alterei a regra de forma que se saísse um número que ninguém escolheu o Banco passasse a ficar com todo o dinheiro. É como se a ‘banca’ ganhasse. Da mesma forma quando a megassena acumula. Daquele montante arrecado, apenas parte irá para o próximo prêmio. Ou seja, a Caixa Econômica está lucrando com isso.

Não estou dizendo que é errado ganhar dinheiro. Mas eu achei que o conceito que eles tentaram passar no jogo fosse como se ‘alguém’ tivesse que ganhar a aposta. E isso não é o que acontece na realidade.

Mas foi bem interessante ao longo do jogo quando saiu essa carta. Gerou situações bem engraçadas. Primeiro eu joguei com meu filho e depois chamei as primas dele para participarem também. Aí você percebe aquela criança que não quer arriscar. Outras já mais dispostas a apostar toda vez. Tem aquele que ganhou uma vez e acha que vai ganhar de novo e acaba apostando sempre.

Então você vai vendo a diferença de perfil das crianças. Achei bem interessante!

Finalizando o jogo

Bem, aí você vai rodando o tabuleiro e quando chega no final do mês ganha a mesada. Até o final que foi estipulado previamente, a quantidade de meses que irão jogar.

Por exemplo, vamos jogar dois meses. Então todos os jogadores rodam o tabuleiro duas vezes e quando chegar no final para, conta quanto cada jogador tem em caixa líquido. Ou seja, desconta os impostos, as cobranças monstro, as empresas que você tem (lembra que eu não concordei com essa regra de perder todo o valor da empresa). Por fim soma-se tudo e quem tiver mais dinheiro vence.

Considerações finais

Como disse no início achei o preço do jogo justo: R$60,00.

Achei o jogo interessante. Trabalha bem a questão das operações matemáticas, do investimento nas empresas, o conceito de aposta, a manipulação do dinheiro. E vai ensinar a seu filho sobre controle financeiro e como lidar com o dinheiro (com as devidas adaptações e ressalvas mencionadas ao longo do artigo).

Gostaria de ouvir a sua opinião. Você tem esse jogo? Já jogou? Tem algum comentário ou sugestão sobre o jogo da mesada, compartilhe conosco.

Se tiver alguma indicação de outros jogos interessantes nos repasse.

No próximo artigo vamos falar sobre o jogo Monopoly. É um dos jogos mais famosos de todos os tempos. No mundo inteiro!

Lembrando que gostamos dos jogos de tabuleiro por ser uma maneira efetiva das crianças aprenderem. Ou melhor, todos nós, crianças e adultos! Todo mundo gosta de jogar. E se a gente consegue ensinar algo através de um jogo é bem válido e efetivo.

Beleza galera!

Um grande abraço,

Rodrigo Tomasi

 

Imagens: créditos Freepick.
Jogo da Mesada: direitos reservados Estrela® - Distribuidora de Brinquedos, Comercial, Importadora e Exportadora LTDA

2 Comentários


  1. Amigo li sua explicação e faltou a carta Vá para a frente agora! gostaria de entender a carta pois estou em duvida sobre se tem que pular até a casa “negócios” ou “achou um comprador” ou só posso usar a carta para ir para o próximo quando estiver faltando 1 casa para alguma delas

    Responder
    1. Rodrigo Tomasi

      Olá Júnior! Você é quem decide, pode ser qualquer das 2 opções. Se você já tiver comprado um negócio anteriormente pode pular para a próxima casa “achou um comprador” e vender o negócio. Caso contrário pode pular para a próxima casa “negócios” e comprar um negócio. A decisão é do jogador. No manual tem a explicação detalhada. Espero ter ajudado.
      Abraços!
      Rodrigo

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *