Banco Imobiliário ou Monopoly e a educação financeira

Neste artigo vamos falar sobre o jogo Banco Imobiliário ou Monopoly. Quem nos acompanha sabe que valorizamos muito a utilização de jogos de tabuleiro na educação financeira de seu filho. Os jogos são divertidos, são lúdicos e uma maneira fácil de prender a atenção das crianças. E, assim, acaba passando conceitos importantes para nossos pequenos.

Já fizemos análise de outros: jogo da mesada e jogo administrando o seu dinheiro. Então, agora vamos analisar um pouco sobre o jogo Banco Imobiliário.  Simplesmente o jogo de tabuleiro mais vendido no Brasil e no mundo!

Primeiro vou explicar por que desses dois nomes. Banco Imobiliário e Monopoly na verdade são o mesmo jogo. Banco Imobiliário é o nome aqui no Brasil. Enquanto que Monopoly é o nome mundial.

No Brasil hoje é vendido pela Estrela que é a maior fabricante de brinquedos do país. Uma empresa com mais de 80 anos.  Banco Imobiliário ou Monopoly é vendido no Brasil desde 1944.  E, já surgiu com nome Banco Imobiliário. Isso porque a Estrela fez um acordo com a Hasbro, empresa fabricante do Monopoly.

E isso caminhou bem até 2009 quando a Hasbro decidiu entrar por conta própria no Brasil. E aí eles encerraram a parceria. Por isso que atualmente encontramos à venda tanto o Banco Imobiliário (pela Estrela) quanto o Monopoly (pela Hasbro).

A Estrela fez pequenas modificações no jogo para não ter problema de patentes. Mas a lógica é basicamente a mesma. Então eu vou tratar aqui nesse artigo como um jogo só: Banco Imobiliário ou Monopoly. Isso para facilitar a didática.

A história do jogo

A história mundial do Banco Imobiliário ou Monopoly é muito interessante. Como falei é o jogo de tabuleiro mais vendido no mundo. Só pra ter uma noção já foi jogado por mais de 1 bilhão de pessoas em cerca de 114 países. E o jogo foi traduzido para 47 línguas diferentes. Sim! Esse jogo é um fenômeno!

O mais interessante é que existe uma história oficial e outra não oficial de como o jogo foi criado. Como assim?

Vamos lá. Se você perguntar para a Hasbro ela responderá o seguinte: Que o jogo foi inventado em 1934 por Charles Darrow. Na época da Grande Depressão na qual teve a crise mundial de 1929, com origem nos Estados Unidos. Por isso o Charles estava desempregado e criou o jogo. Em seguida vendeu para Parker Brothers que mais tarde virou Hasbro. A partir daí Charles ficou milionário.

Porém (sempre tem um porém!), eu fui pesquisar mais a fundo. E na verdade o Banco Imobiliário ou Monopoly surgiu antes dessa história anterior. Esse jogo apareceu pela primeira vez em 1902. E o inventor é na verdade uma inventora, chamada Elizabeth Magie.

A história por trás da história

A Lizzie Magie, como era conhecida, admirava um economista chamado Henry George. Lizzie gostava dos seus textos e de suas ideias. E esse economista pregava que os monopólios comerciais eram uma desgraça para a sociedade. Estava na uma época, no início dos anos de 1900, em que os Estados Unidos estavam crescendo muito. E surgiram grandes capitalistas como Andrew Carnegie, que era o magnata do aço. Tinha também o império dos Rockefeller.

E o economista Henry George pregava que essas famílias, através dos monopólios da propriedade e das indústrias, eram responsáveis pelo empobrecimento da população. E o objetivo da Lizzie era mostrar isso através do jogo Banco Imobiliário ou Monopoly. Ou seja, para mostrar que o monopólio era uma coisa ruim para a sociedade. Agora entendemos o motivo do nome do jogo: Monopoly.

Então, a história oficial é de que o jogo foi criado para ensinar sobre investimentos em imóveis coisa e tal. Pois bem: é mentira!

O jogo foi criado como uma forma de protesto aos monopólios capitalistas. Originalmente o nome do jogo era The Landlord´s Game, ou seja, o Jogo dos Donos da Terra.

Batalha pelos direitos do jogo

Então, em 1934 Charles Darrow (lembra dele? o inventor “oficial”!) na verdade remodelou o jogo. A partir daí ocorreu uma grande batalha sobre os direitos autorais. E no final Charles Darrow acabou ganhando. Ele publicou o jogo e começou a vender. Depois vendeu os direitos para Parker Brothers que era uma fabricante de brinquedos da época.

O jogo virou um fenômeno. Logo depois, Lizzie Maggie morreu com quarenta e poucos anos. E não recebeu o devido crédito por sua criação.

Então, vimos um pouquinho de história. Porque é importante conhecer tanto a história oficial quanto a história não oficial. Para finalizar, em 1991 a Parker Brothers virou Hasbro e o jogo está aí até hoje. A Estrela começou a vender 1944.

Aqui não, camarada

Uma curiosidade. O jogo até 1987 era proibido na União Soviética.

O jogo está balizado na lógica do capitalismo. E a União Soviética era um país socialista, uma ditadura comunista.

Logo esse jogo de tabuleiro foi proibido naquele país comunista.

Como que funciona Banco Imobiliário ou Monopoly

Banco Imobiliário ou Monopoly

Só pra ficar claro, o Banco Imobiliário ou Monopoly conceitualmente são mesma coisa. Mas o jogo têm várias versões.

Tem a versão clássica para crianças a partir de 8 anos. Essa eu já joguei!

Tem também uma versão Júnior que é para crianças a partir de 5 anos, ou seja mais simples. Essa eu ainda não joguei!

Tem uma versão com máquina de cartão que é a partir de 12 anos. Eu joguei essa também.

Então vou dar minhas impressões aqui. Baseado na versão clássica e a versão mais avançada, com máquina de cartão.

Como é sabido, Banco Imobiliário ou Monopoly é um jogo de tabuleiro. Podem jogar de duas a seis pessoas. E o objetivo final é um dos jogadores vencer: conquistar todas as propriedades do tabuleiro e levar à falência os adversários.

O tabuleiro

O tabuleiro é quadrado e você fica dando voltas através dele. Cada jogador possui o seu peão e deve ‘andar’ pelo tabuleiro.

Todos os jogadores começam com a mesma quantia em dinheiro. Esse valor varia de acordo com a versão do jogo. No Banco Imobiliário é um valor e no Monopoly outro.

Por fim deve ser escolhido quem vai ser o Banco do jogo. Uma dica é escolher um adulto para jogar e ser o Banco. Isso faz com que a partida fique um pouco mais dinâmica.

O papel do banco é receber, pagar, se for o caso dar troco. O trocar o dinheiro. Por exemplo, uma nota de 1.000 por duas de 500.

O trabalho de ser banco é um pouco chatinho. E o adulto pode permanecer mais focado trocando de tarefas. As crianças costumam se perder um pouco na hora de ser o jogador e ainda exercer a função de Banco.

Depois dessas tarefas inicias é hora de começar a jogar. Os jogadores irão jogar os dados e, de acordo com o valor, devem ‘andar’ com o seu peão no tabuleiro.

Agora vou falar um pouco sobre o que acontece em cada uma das casas.

Os imóveis

Banco Imobiliário ou Monopoly

A principal casa é dos imóveis. Quando seu peão parar em uma casa do tipo imóvel pode acontecer algumas coias. Você pode escolher não fazer nada. Ou você pode comprar aquele imóvel, no caso aquele terreno.

Inicialmente você compra terrenos. Por exemplo, um terreno na Avenida Vieira Souto que custa R$ 3.000,00. Como todos começam com uma boa quantia, por exemplo com R$ 25.000,00, você tem dinheiro para comprar. Então, caso queria comprar o terreno, você dá três mil reais para o Banco que te entrega o título de propriedade ou título de posse.

Isso é legal, pois a criança já vai aprender a noção de posse. De que você tem que pagar para ter uma posse de um bem.

A partir daí o jogador que parar no seu terreno tem que pagar um aluguel. O valor desse aluguel está descrito no título de propriedade. As casas e cartas dos imóveis são divididas em cores. E normalmente são três terrenos de cada cor. Como se fosse um bairro ou ruas de um bairro.

Construindo casas

A partir do momento em que você for dono de todos os terrenos de um bairro da mesma cor você poderá construir casas nos terrenos.

Você paga para construir sua casa. Não gasta dinheiro, na verdade faz um investimento. Em contrapartida, passa a receber um aluguel maior do que recebia quando era apenas o terreno. E cada nova casa ou andar que for construindo, o valor do aluguel irá aumentando. Você pode construir uma casa, duas, três ou quatro casas.

Quando você tiver quatro casas poderá construir um hotel que é o aluguel máximo poderá receber.

Isso é muito bacana, pois dá a possibilidade para você conversar com as crianças sobre o aluguel e o terreno. Que depois futuramente pode virar um hotel.

Interessante esse aspecto do jogo pra você explicar ao seu filho sobre investimento imobiliário.

Empresas ou Estações

Ao longo do tabuleiro do Banco Imobiliário ou Monopoly existe casas que são as Empresas ou Estações.

Quando você para em uma casa desse tipo você pode comprar o imóvel ou a empresa. E se alguém parar na sua casa te paga aluguel também.

O valor do aluguel ou prestação de serviços é bem alto.

Cartas: Prisão, Sorte ou Revés

Banco Imobiliário ou Monopoly

Existem outras casas que são Sorte ou Revés. Ou você sabe dinheiro ou você faz um pagamento. Legal que é uma aula de matemática.

Tem também a casa Vá para a prisão. Se o seu peão parar sobre esta casa, o jogador deve ficar três rodadas sem jogar e tem que pagar fiança para poder sair.

Existe também a casa feriado que você não faz nada. O jogador fica aquela rodada sem realizar nenhuma ação.

Tem a casa do início do jogo e toda vez que você passa por essa casa o jogador recebe um dinheiro. Como se fosse um salário ou uma renda periódica que você recebe.

Os jogadores começam todos com a mesma quantia em dinheiro. E o jogo vai desenrolando nessa tocada. Recebimento, pagamento, troco… Com isso o patrimônio de cada jogador vai ficando diferente. Com valores distintos.

Até chegar uma hora em que vai alguém vai conquistar o tabuleiro todo e vai “quebrar” os adversários.

Quebrou e agora?

Se você tiver sem dinheiro em caixa você terá que vender seu patrimônio. Você pode fazer uma hipoteca no banco. Por exemplo, você tem um terreno que vale 3 mil. Então você passa esse terreno pro banco que te dá 1.500. Aí você passa a ter dinheiro para pra sobreviver no jogo.

Se o jogador quiser recuperar sua propriedade pode quitar sua hipoteca. Só que aí tem que pagar juros. O banco te deu 1.500 e se você for quitar terá que pagar 1.800, por exemplo.

É uma ótima oportunidade para para você ensinar as crianças. Primeiro de tentar ao máximo não se endividar. Mas se acontecer você vai pagar juros. O banco vai avaliar seus imóveis por menos do que ele vale. Então são conceitos que, conforme você vai jogando várias vezes, a criança vai pegando. Eu achei isso legal.

Aí o jogo vai desenrolando…

Retorno sobre o investimento

Uma dica aqui, que vale mais pros adultos ensinar para as crianças.

Se você pegar o valor que recebe de aluguel e dividir pelo investimento que fez. Seja para construir uma, duas, três, quatro casas ou um hotel. Vai perceber que o melhor retorno ocorre ao construir três casas.

Isso em relação ao dinheiro que você tem que investir e o que vai receber de aluguel. Quando passa para quatro casas o valor do retorno não aumenta tanto quanto aumenta o valor do investimento.

Parece complicado, mas de acordo com a idade e o conhecimento do seu filho dá para ensinar também.

Essa é a dinâmica básica do jogo. Agora eu fazer algumas considerações, positivas e negativas, sobre o jogo.

Pontos Positivos do Banco Imobiliário ou Monopoly

Eu joguei o Banco Imobiliário ou Monopoly várias vezes. Joguei com meus filhos e com as primas dele. Elas são as filhas do Ricardo também aqui do Graninha Kids. Bom, primeiro vou falar dos pontos positivos.

O jogo por si só é uma grande aula de matemática. Já que envolve você mexer com dinheiro. Você deve subtrair e somar o tempo todo. Achei isso muito positivo esse aspecto.

Mas a criança já tem que ter uma noção de matemática. Por isso um jogo clássico para crianças a partir de 8 anos. Mas acho que dá para jogar com crianças um pouco mais novas.

Outro ensinamento interessante é que ele fala sobre a importância de geração de renda. Que são as rendas provenientes de aluguel, de ações de empresas. A gente a gente fala muito no Graninha Kids sobre isso.

Você já conhece o nosso Método dos 4 PotinhosE a gente fala do potinho da Galinha dos Ovos de Ouro. É o pote dos investimentos que vai ter a sua renda passiva. É a liberdade financeira e o jogo Banco Imobiliário ou Monopoly tem isso muito, muito forte.

Se você não conhece o nosso método ou ainda não baixou nosso e-book, clique na imagem para efetuar o download do e-book Como dar mesada para o seu filho.ebook Graninha Kids

A criança vai percebendo e consciente e inconscientemente que quanto mais propriedade você tem, mais renda gera. Quanto mais renda melhor fica sua posição no jogo.

Isso é muito legal.

Negociação

Outro ponto legal também é que ele trabalha a negociação.

Acontece que em algum momento, se você tiver três terrenos da mesma cor, você pode construir casas em cima dele. Isso aumenta o valor de aluguel que você recebe. Só que às vezes você tem dois terrenos e o outro jogador tem outro.

Aí você pode negociar com ele. Você pode tentar comprar o terreno. As crianças não tomam muita iniciativa. Mas eu instiguei isso nelas. Comecei a dar umas investidas,  até para para testar o comportamento deles.

E foi bem interessante, porque era uma negociação. Por exemplo, o terreno valia dois mil. Aí oferecia para uma das crianças: “Eu pago cinco mil reais”. No começo eles relutavam, tipo “não, não quero”.

Então eu retrucava, “quanto você quer para eu comprar seu terreno?”. Aí eles pensavam e pediam um valor absurdo, tipo 50 mil. Aí eu negava, falava que estava muito caro. Então eu oferecia “compra o meu” e jogava o preço do meu bem alto.

Isso é legal! É uma negociação que está ocorrendo e você aproveita para passar ensinamento para as crianças.

Leilão de imóveis

Isso acabou criando uma situação de um verdadeiro leilão. Aproveitei para explicar para eles sobre leilão de imóveis. E sou investidor no mercado imobiliário. Eu compro muitos imóveis em leilão. Depois posso até gravar um outro episódio sobre isso.

Mas, surgiu uma situação em que três jogadores diferentes tinham o terreno da mesmo terreno da mesma cor. Eu tentei comprar o do Vitor, meu filho, mas não quis vender. Então eu tentei comprar da Izabelle, a prima dele. Ela também não quis vender.

Então eu fiz uma proposta: “faz o seguinte por quanto que vocês querem comprar o meu terreno? Quem de vocês der o melhor preço eu vendo.”

Aí começou o leilão:

“Isabella você paga 3.500?”, perguntei. Ela respondeu: “Sim!”

“Vitor você paga 4 mil?”. Ele aceitou.

E aí foi… O preço já estava em 7.000. Ou seja, o dobro do valor inicial. Logo, sem perceber eles entraram naquela coisa da disputa do leilão e majoraram muito o preço do terreno.

Aí depois no final eles viram a besteira que tinham feito e voltaram atrás. Ele perceberam que iriam pagar bem mais caro pelo terreno e não estavam mais dispostos.

Então eu aproveitei e expliquei pra eles: “Isso que aconteceu foi um leilão”. Eu participo de vários leilões e eu vejo isso acontecer frenquentemente. As pessoas compram errado no leilão. Acabam pagando caro porque o cara para de avaliar o investimento e se foca em ganhar o leilão.

Gostei da situação que surgiu. É uma dica que eu dou. Quando você jogar com seu filho você tente criar essas situações. Faça tipo um leilão, aproveita para trabalhar bem essa questão da negociação.

Por fim, outra coisa legal do jogo é que a sorte não é determinante. Esse é um fator importante, em todo jogo de competição a sorte ajuda. Mas no caso desse jogo o fundamental é a sua estratégia.

Sua estratégia será mais determinante para seu sucesso no jogo do que a sorte.

Pontos Negativos do Banco Imobiliário ou Monopoly

É um jogo que pra você vencer é necessário que os outros quebrem. É a história do monopólio. Então você só ganha se você tiver tudo e os outros jogadores não tiverem nada. Isso me incomoda um pouco.

Eu acredito que a a gente pode crescer na vida, pode ter sucesso, fazendo parcerias, crescendo junto com as outras pessoas. Mas o jogo tem essa lógica perversa em que você só ganha se todo mundo perder.

Não é assim na vida. Você pode ter sucesso, o cara do seu lado também. E todo mundo vencer junto.

Não sei se as crianças captam muito essa mensagem. Mas é algo que está presente na lógica do jogo. Até por conta da história que eu contei no início, sobre a criação do jogo.

Outro ponto negativo é o jogo é muito demorado. As crianças sentem isso. A gente jogou por mais de uma hora e o jogo não tinha terminado.

O que eu fiz foi dar uma adaptada nas regras para jogar com as crianças. Defini horário para a gente terminar. Quando chegar a hora combinada cada jogador conta sua quantia e quem tiver mais dinheiro ganha.

Até para quebrar essa coisa de que para você vencer tem que matar um ao outro.

Curiosidades

Vou até dividir uma curiosidade com vocês. A partida mais longa de Banco Imobiliário ou Monopoly durou 59 dias. Olha a que ponto pode chegar o jogo.

Aproveitando, só fazendo um parêntesis. Existem campeonatos de Monopoly. Torneios nos Estados Unidos, campeonato Mundial em Las Vegas. Isso para você ter uma noção da dimensão do jogo. Fecha parêntesis.

Sugiro para crianças mais novas simplificar as regras. Botar um limite de tempo. Vale também experimentar o Banco Mobiliário Júnior. Esse eu não conheço ainda.

Banco Imobiliário com Máquina de Cartão

Banco Imobiliário ou Monopoly

E não gostei do jogo Banco Imobiliário ou Monopoly com a máquina de cartão.

Esse é outro ponto negativo. Eu não achei muito intuitivo utilizar a máquina pra operar. Na verdade a gente ficou uns 15 minutos para entender como é que ela funcionava. Não estava claro no manual ou foi vacilo meu mesmo.

O manual fala que a máquina é de crédito e débito. Quando vi isso achei que era tudo no sentido dos cartões de débito (tirar o dinheiro da conta na hora) e crédito (para você pagar depois). Mas ele queria dizer pagamento e recebimento.

E achei um pouco distorcido esse conceito. Eu particularmente, já tenho falado muito disso aqui Graninha Kids, eu prefiro dinheiro em papel. No início da educação da criança eu acho importante sentir a dor da perda física do dinheiro.

Ajuda também na questão da aula de matemática. É melhor do que simplesmente a máquina ir fazendo a a conta para você.

Não achei muito proveitoso jogo com a máquina de cartão. Mas vai pro gosto de cada um.

É um fenômeno mundial

Pra encerrar. O jogo vale muito a pena. É um fenômeno mundial!

Vale muito a pena você jogar Banco Imobiliário ou Monopoly com seu filho. Um jogo que pode ensinar várias coisas legais. Além da experiência de estar junto em família, da diversão. Foi muito bom!

Você já jogou Monopoly com seu filho?

Você já jogou Banco Imobiliário com seu filho?

Fala pra mim! Deixa qual foi a sua impressão. Compartilha com a gente alguma dica,  alguma estratégia do jogo, alguma maneira de jogar diferente.

Divide com a gente.

Um grande abraço!

Rodrigo Tomasi

 

4 Comentários


  1. Uauuuu parabéns .
    Pelo artigo muito completo , prende a atenção da gente . Simplesmente incrível.
    Thamy Guimarães

    Responder

  2. Eu sempre jogo com meus filhos e marido… porém, também colocamos tempo e no final do tempo, pegamos um caderno e anotamos o quanto cada um tem de valor das propriedades e em dinheiro, porque não achamos justo só somar o valor do dinheiro, as propriedades também são investimentos.
    Amamos jogar! Temos o Banco Imobiliário tanto de cartão, como o de dinheiro, gostamos dos 02, porém já aconteceu da máquina de cartão travar e perdemos o jogo… pois não sabíamos quanto cada um tinha… Tem que reiniciar o jogo e começar novamente.

    Responder
    1. Rodrigo Tomasi

      Que legal Karina! Eu também faço isso, no final calculamos o “Patrimônio Líquido” de cada jogador (dinheiro + imóveis + empresas – dívidas) e vence que tiver mais Patrimônio. É importante passar esse conceito para a criança, de que o imóvel é algo que pode ser convertido em dinheiro.

      Eu nem tinha pensado nesse problema que a máquina de cartão pode travar. Nunca aconteceu comigo, mas é mais um detalhe para levar em conta. Obrigado por compartilhar sua experiência!

      Abraços!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *